Identidade com a torcida e presença em momentos importantes: o que fez Hugo Sérgio se tornar narrador oficial do Vila Nova

Postado em: 08/01/2020 às 18:01 - Modificado em 08/01/2020 às 19:55

Identidade com a torcida e presença em momentos importantes: o que fez Hugo Sérgio se tornar narrador oficial do Vila Nova
(Foto: Douglas Monteiro/ Vila Nova F.C.)
Na última terça-feira, 7, o Vila Nova anunciou a contratação do narrador Hugo Sérgio para a Rádio Tigrão, que em 2020 transmitirá os jogos do Colorado na temporada na frequência 107,3 FM, da Rádio Bons Ventos. Atuando em rádios comerciais até então, alguns fatores foram cruciais para a vinda de Hugo Sérgio. Ele destacou a identificação com a torcida e a presença em momentos importantes do clube como determinantes para a decisão de vestir a camisa vermelha.
 
“O envolvimento com a torcida apaixonada vem desde o período em que cheguei em Goiânia, de 2009 para cá eu tenho esse carinho pelo Vila. Estive no período de reconstrução em 2015, retorno à elite do Goiano e à Série B do Brasileiro”, disse. Ele pontuou, ainda, a importância do torcedor nesses momentos cruciais para o clube, os de dificuldade. “Algo que marcou foi a torcida levando o Vila de volta a série B. O torcedor jogou junto, isso teve um peso muito grande e mexeu comigo. O torcedor se envolve com o clube, contagia”, contou.
 
“Duas narrações acabaram me marcando muito. Vila x Macaé no Rio de Janeiro, um momento fantástico. O céu desceu na Terra naquele jogo, gol do Romerito. Deu esperança para o Vila, no ano que o Vila voltou para a Série B. Fui às lágrimas. E também me afoguei em lágrimas no jogo contra o Londrina. Aquela virada mexeu com o torcedor e mexeu comigo. Aquele Serra Dourada que não parava”, narrou emocionado, relembrando as temporadas de 2013 e 2015, respectivamente, do Vila Nova na Série C.
 
Sobre a emoção de estar do outro lado do jogo, dentro do clube, Hugo Sérgio disse não conseguir explicar. “Me faltam palavras para falar desse momento. Estar ao lado do Vila neste período de construção, um clube que tenho uma identidade grande, uma torcida que me abraçou. O torcedor do Vila é um devoto do clube, isso contagia qualquer profissional”, falou empolgado.
 
O Tigrão estreia no Campeonato Goiano no dia 22 de janeiro, diante do Anápolis, às 20h30, no Estádio Jonas Duarte. Para a temporada, o narrador revelou otimismo e conta com apoio maciço da torcida colorada, mais uma vez. “Para essa temporada não tem outra coisa a não ser o retorno à série B e conquistas. Tenho certeza que o Vila vai brigar no estadual e se impor na série C. Vai dar a resposta em campo. A instituição respira diferente, pulsa esperança. Tenho certeza de uma temporada com muitas alegrias”, destacou. Ele mandou, ainda, um recado para a torcida.
 
 
 
“O torcedor do vila pode ter certeza, estaremos juntos até o fim. Acreditando sempre. O vilanovense pode rasgar a palavra impossível do dicionário, isso não existe para o vilanovense. A temporada da reviravolta, o torcedor lotando o oba e empurrando o clube. Que será fiel também ouvindo a rádio do Vila, a Rádio Tigrão, 100% vermelha. Contamos com o apoio do mar vermelho nesta retomada. Estaremos juntos. É tudo nosso e nada deles. O que corre em minhas veias é da cor da sua camisa, Tigrão”.
 
Texto: Núbia Alves, Assessoria VNFC