Com dois de Kelvin e um de Henan, Vila vence Anápolis novamente e se classifica

Postado em: 30/04/2021 às 17:25

Com dois de Kelvin e um de Henan, Vila vence Anápolis novamente e se classifica
(Foto: Douglas Monteiro / Vila Nova F.C.)

Na tarde desta sexta-feira (30), o Vila Nova venceu o Anápolis por 3 a 1 no jogo de volta das quartas de final do Goianão 2021. A partida foi no OBA. Os gols foram marcados por Kelvin, duas vezes, e Henan, de pênalti, para o Tigrão, enquanto João Paulo fez o de honra para o Anápolis. Com este resultado, o plantel de Wagner Lopes se classificou para as semi.

Como a Aparecidense abriu 3 a 0 no primeiro jogo contra a Jataiense, fora de casa, e o Vila Nova não ultrapassou o Atlético na classificação geral e nem pode mais ser ultrapassado pelo vencedor de Grêmio Anápolis e Iporá, a tendência é que o colorado enfrente a Aparecidense nas semi. A confirmação virá neste fim de semana. O jogo de ida, com mando a definir, deve acontecer na próxima terça-feira (04) ou quarta-feira (05).

O jogo

A partida começou de forma muito parecida em relação ao jogo em Anápolis. O Galo se lançou ao ataque no início, mas o Vila foi quem deu o bote primeiro. Logo aos 3, Henan ganhou dividida em diagonal na direita, carregou e soltou uma bomba para a defesa de Saulo. No rebote, Alan Mineiro chutou prensado.

Um minuto mais tarde, Dudu tabelou com Arthur Rezende e lançou Celsinho na direita. O lateral cruzou na medida para Henan, que passou pela bola. Mas Kelvin estava no segundo pau para conferir e chutar para as redes. Assim o Tigrão abriu o placar no OBA.

Logo depois, depois de um escanteio, Henan saiu na cara do gol e parou no arqueiro Saulo. No rebote, da entrada da área, Alan arriscou em um chute com desvio e por pouco não ampliou. Depois, o camisa 10 bateu escanteio na área e Saimon cabeceou pouco acima da meta.

Aos 18, Celsinho tocou em profundidade para Pedro Bambu, que por sua vez cruzou forte e rasteiro. Henan escorou para trás e Alan Mineiro, de canhota, finalizou rente à trave direita de Saulo. Aos 36, Alan cobrou falta, Saimon desviou levemente de cabeça e a bola morreu na trave esquerda.

No minuto seguinte, o defensor anapolino colocou a mão na bola dentro da área e o árbitro assinalou o pênalti. O centroavante Henan foi para a cobrança e converteu no canto esquerdo, rasteiro, sem chances de defesa. Até furou a rede.

Quando a partida se encaminhava para o intervalo, Celsinho acertou lançamento preciso para Kelvin, que ganhou da defesa. Na cara do gol, só tirou do goleiro Saulo e marcou o segundo dele.

Segundo tempo

Depois de uma etapa inicial bem movimentada, em especial pelo lado do Vila Nova, o segundo tempo foi mais pragmático em grande parte. Aos 18, depois de jogada pela intermediária, João Paulo recebeu na direita e chutou no cantinho do gol de Georgemy, que não alcançou.

Aos 21, uma grande jogada do Vila que terminou nos pés de Alan Mineiro. O meia recebeu na entrada da área e chutou colocado, com estilo. Saulo teve que se esticar todo para alcançar e fazer boa defesa.

Na casa dos 25, Kelvin puxou pela esquerda e cruzou para trás. Alan Mineiro chegou chutando de primeira, à esquerda do gol do Anápolis. Na reta final, o Galo da Comarca tentou esboçar uma reação, mas o goleiro Georgemy e todo o time seguraram bem o resultado.

Thiaguinho, que entrou no gás, quase marcou um golaço no OBA. Aos 40, arrancou pela direita, passou pelo lateral, puxou para o centro e chutou forte de canhota. O goleiro Saulo triscou e jogou para escanteio. Sendo assim, a partida terminou mesmo em 3 a 1.

Ficha técnica
Vila Nova 3x1 Anápolis – Quartas de final (volta) do Goianão 2021
Data: 30 de abril de 2021 (Sexta-Feira)
Horário: 15h30
Local: Estádio OBA; Goiânia (GO)

Árbitro: Rubens Paulo dos Santos
Auxiliares: Alexandre Amaral e Márcio Marques

Gols: Kelvin (8’ do 1º tempo e 46’ do 1º tempo), Henan (38’ do 1º tempo) (VIL); João Paulo (18’ do 2º tempo) (ANP)
Cartões Amarelos: Saimon, Rafael Donato e Kelvin (VIL); Batista (ANP)

Vila Nova: Georgemy; Celsinho (Thiaguinho), Rafael Donato, Saimon e Willian Formiga; Dudu, Pedro Bambu, Arthur Rezende e Alan Mineiro (Ikaro); Kelvin e Henan (Marcos Paulo)
Técnico: Wagner Lopes

Anápolis: Saulo; Vitinho (Espanhol), Batista, Juan Pablo e Hugo; Matheus Suba, João Ananias (Matheus Rosa) e Giovanny (Romarinho); Ivamar, Riquelme (João Paulo) e Anselmo
Técnico: Luís Carlos Winck

Matheus Alves, da Assessoria VNFC.